23/07/2006

A vida é algo mais

A partir de hoje, dia 23, às 24h00
Abaixo assinado online pelo Rivoli
www.juntosnorivoli.com


O homem tem um sonho. Devemos respeitar os sonhos dos homens. Excepto quando os sonhos de um homem são o pesadelo de muitos.

Ele deve sonhar com uma câmara economicamente rentável numa cidade socialmente parada, onde os jornais apenas tenham uma fonte de informação - o Site da Câmara Municipal do Porto.

Por ele vendia-se a Casa da Música, exportava-se o metro, os cidadãos recebiam um mapa com a localização da Lipor e aos domingos alegremente lá íamos todos entregar os nossos saquinhos de lixo. E esse seria o ponto alto da nossa semana. Uma vez por ano uma corrida de popós antigos e todo ano umas esculturas pirosa de néon espalhadas pela cidade tentariam dar-nos a ilusão de que natal é todo ano é quando o senhor presidente da câmara quiser.

Não é a vida dos agentes culturais da cidade que está em risco, é a vida cultural da cidade. Sendo que assistir a um espectáculo não é apenas fruição, é acima de tudo a preparação do individuo para a vida na polis. Deve ser isso que o incomoda.

E o mais triste é perceber que o discurso de que não há dinheiro para a cultura e para dar leite às criancinhas vinga e tem adeptos.

Fechou o museu da industria, tirou ao conservatório o terreno que lhe tinha sido entregue, desinvestiu no Teatro do Campo Alegre matando uma lógica de programação que crescia, desinvestiu no Rivoli Teatro Municipal até este se tornar numa casa de acolhimento, cortou todos os apoios às companhias de teatro e dança da cidade, incluindo apoios logísticos.

Fez exactamente o que prometeu, puxou da calculadora.

E daqui a 3 anos volta alegremente a ganhar.

Não vamos esperar que ele se vá, o Porto não pode parar.

3 comentários:

Flanco disse...

MUITO BOM!

Paperback Writer disse...

Subscrevo-te, Flanco!
;)

Ricardo L. disse...

aprovado... agora só tens é de pagar para publicar.
caso queiras ficar com uma cópia, fica desde já sabendo que o dinheiro dos clips saem directamente do teu bolso...
(esta mensagem tem um custo adicional de 5€ por ter sido escrita directamente num teclado por alguém de espírito livre)