18/04/2013





Tragédia ensanguentada, história de amor à novela mexicana, drama musical, humor macabro, a pequenez moral da justiça popular e dos julgamentos em praça pública, a importância do presunto na vida dos seres humanos. Mais coisa, menos coisa... É... É isto!

5 comentários:

neca disse...

Quem diria!

Semisovereign People at Large disse...

démodé diria Camilo pae ou mãe de José Castello-Branco

Então uma filha atira a mãe à barragem por causa de 250 mil euros e a aristocracia teatral da piolheira nem é capaz de fazer um upgrade?

Bolas rimances de faca e alguidar para serem lidos por quem o soubesse fazer a quem não o sabia

passam do folhetim de cordel para um theatro camarário?

Semisovereign People at Large disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
mais cousa menos cousa disse...

é fraquinho né....

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.